Tuesday, June 10, 2014

Jogando para o time adversário.

Bruno Braga.
 
 
 
 
Na foto, veja o entusiasmado do orador vestindo verde e amarelo. Parece "padre"? Não. E não é mesmo. É João, em mais uma de suas "peregrinações" por Barbacena-MG. Desta vez, por conta do "Encontro Macro Regional do Partido dos Trabalhadores", realizado no dia 07 de Junho.
 
João insiste em se apresentar como "padre". Aqui - às vésperas da abertura da Copa do Mundo - ele veste as cores da seleção brasileira de futebol. No entanto, ele joga pelo vermelho do SOCIALISMO-COMUNISMO. Não só por ser Deputado Federal pelo PT de Minas Gerais. João é um produto da Teologia da Libertação - um simulacro de teologia forjado para corromper a fé e instrumentalizá-la para promover um projeto de poder totalitário. Com isso, contraria - sem o menor pudor - os princípios e as orientações da Igreja Católica (Cf. NOTA).
 
E mais. João trabalha para um partido ABORTISTA. O PT - junto com fundações internacionais multimilionárias - está comprometido com a legalização do ASSASSINATO DE CRIANÇAS no Brasil. Nas últimas semanas, o país assistiu a mais uma investida ardilosa do governo PETISTA-SOCIALISTA-COMUNISTA - com a publicação da Portaria 415, de 21 de Maio de 2014 - para concretizar esta ambição mórbida.
 
Enfim, não resta dúvida de que João - apesar de se apresentar como "padre" - joga para o time adversário. Porém, onde estão os padres de verdade para defenderem a própria meta? Para protegerem a própria Casa - a Igreja Católica - e os fiéis?

 
NOTA.

I. Congregação do Santo Ofício, 1949. (1) "É permitido aderir ao partido comunista ou favorecê-lo de alguma maneira? Não. O comunismo é de fato materialista e anticristão; embora declarem às vezes em palavras que não atacam a religião, os comunistas demonstram de fato, quer pela doutrina, quer pelas ações, que são hostis a Deus, à verdadeira religião e à Igreja de Cristo [...] (4) Fiéis cristãos que professam a doutrina materialista e anticristã do comunismo, e sobretudo os que as defendem e propagam, incorrem pelo próprio fato, como apóstatas da fé católica, na excomunhão reservada de modo especial à Sé Apostólica? Sim. - II. Congregação do Santo Ofício, 1959. "É permitido aos cidadãos católicos, ao elegerem os representantes do povo, darem seu voto a partidos ou a candidatos que, mesmo se não proclamam princípios contrários à doutrina católica e até reivindicam o nome de cristãos, apesar disto se unem de fato aos comunistas e os apoiam por sua ação? Não, segundo a diretiva do Decreto do Santo Ofício de 1o. de Julho de 1949, n.1 [3865]" (Cf. [http://b-braga.blogspot.com.br/2012/05/um-alerta-aos-catolicos.html]).


ARTIGOS RECOMENDADOS.

BRAGA, Bruno. "O 'apostolado' do SOCIALISMO-COMUNISMO em Brasília" [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/03/o-apostolado-do-socialismo-comunismo-em.html].
______. "João e o seu 'apostolado da revolução'" [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/05/joao-e-o-seu-apostolado-da-revolucao.html].
______. "O 'apostolado' do 'padre João' em Barbacena-MG" [http://b-braga.blogspot.com.br/2014/03/o-apostolado-do-padre-joao-em-barbacena.html].

No comments: