Friday, May 18, 2012

Nota: Habilidade de leitura - Exercício prático.

Bruno Braga.


Publico, logo abaixo, as considerações de Francisco Fernandes Ladeira sobre a análise que fiz do seu artigo em “Habilidade de leitura – Exercício prático e uma consideração sobre Estado e Religião” [http://dershatten.blogspot.com.br/2012/05/habilidade-de-leitura-exercicio-pratico.html].

As considerações do articulista estão acompanhadas das minhas respostas.

***

I.

Caro Bruno Braga,

Agradeço a sua atenção com os meus textos. Gostaria de ter a mesma atenção com
os seus escritos, mas, infelizmente não consigo. Acredito que você tenha analisado
outro texto, não o meu, pois as críticas que acabo de ler em seu blog não são relacionadas
ao que eu escrevi no referido artigo. Talvez você tenha se equivocado, isso acontece.

Att,

Francisco.

(14 de Maio de 2012).

> Resposta.

Caro Francisco,

O fato de você não se ocupar dos meus textos não pertence ao domínio objetivo do problema colocado, que é o seu próprio artigo. Levantá-lo não me deixa ofendido, porque não estou interessado na audiência que os meus textos têm. O meu propósito é o esforço de compreensão de um domínio cultural, do qual o seu artigo é apenas uma amostra.

Dito isto, sugiro – sobretudo para um analista – a objetividade. Um bom começo seria enumerar e descrever os equívocos e erros que distorceram o seu artigo a ponto de transformá-lo em outro texto.

Cordialmente,
Bruno Braga.

Belo Horizonte, 15 de Maio de 2012.


II.

(a)

Caro Bruno Braga,

Meus textos estão sempre equivocados e os seus, sempre corretos. Não há como
debater com tão grandioso ser.

(b)

Caro Bruno,

Assim como você não está interessado na audiência que os seus textos têm,
não me interesso pelas suas pseudo-críticas altamente tendenciosas.

Att,

Francisco.

(15 de Maio de 2012)


> Resposta.

Francisco,

Os meus argumentos estão objetivamente exposto na análise do seu artigo (Cf. “Habilidade de leitura – Exercício prático e uma consideração sobre Estado e Religião” [http://dershatten.blogspot.com.br/2012/05/habilidade-de-leitura-exercicio-pratico.html]).

Lerei atenciosamente as suas considerações quando se dispuser a demonstrar os equívocos das minhas críticas e as “tendências” embutidas nelas.
Sem mais para o momento,

Bruno Braga.

Belo Horizonte, 16 de Maio de 2012.


III.

Caro Bruno,

Não vou mais perder meu tempo em discussões sem sentido.
E além do mais suas críticas são extremamente chatas.

Att,

Francisco.

 
(16 de Março de 2012).

> Resposta.

Francisco,

Já que o seu tempo é tão precioso que você o preenche apenas com discussões que tenham sentido, atribua “sentido” às suas palavras: determine onde a minha análise está “equivocada”; quais são as minhas “pseudocríticas”; quais são as “tendências” ocultas das minhas observações; e o que faz as minhas críticas serem “chatas” (o que aparece entre aspas faz parte do seu próprio discurso).

Para agilizar o seu trabalho, Francisco, e assim evitar que perca muito tempo, sugiro que comece pela análise objetiva que fiz do seu artigo: “Habilidade de leitura – Exercício prático e uma consideração sobre Estado e Religião” [http://dershatten.blogspot.com.br/2012/05/habilidade-de-leitura-exercicio-pratico.html].

Bruno Braga.

Belo Horizonte, 16 de Maio de 2012. 



2 comments:

Anonymous said...

PS: "Schatten", em alemão, se escreve com SC.

Bruno Braga said...

Caro “Anônimo”,

Você tem razão. No entanto, eu adotei este equívoco do passado para intitular o Blog.

Atenciosamente,
Bruno Braga.

Belo Horizonte, 19 de Maio de 2012.